O conceito de “comunidade resiliente”

Em seu entorno, um jardim imita uma floresta natural com árvores, flores e diversas espécies comestíveis utilizadas pela cozinha da escola. Estudantes, voluntários e professores residentes formam uma comunidade na qual todos têm suas tarefas. É um exemplo prático de uma comunidade quase resiliente, conceito trabalhado pelo colégio.

Aqui, no lugar de sustentabilidade, costumamos falar em resiliência, que é a capacidade de um organismo resistir a choques externos sem ser destruído”, ensina Satish Kumar, um dos fundadores da escola. “Uma comunidade resiliente é aquela que precisa de pouco combustível fóssil, que fomenta o comércio local, usa material da região para as construções e cuja economia não depende tanto de importação de outros países”, diz.

Ler

About Giorgio Bertini

Director at Learning Change Project - Research on society, culture, art, neuroscience, cognition, critical thinking, intelligence, creativity, autopoiesis, self-organization, rhizomes, complexity, systems, networks, leadership, sustainability, thinkers, futures ++
This entry was posted in Resilient community and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s